Pesquisar este blog

sexta-feira, 20 de setembro de 2019

INTRANSITIVO


INTRANSITIVO - Poema de Tarso Correa

Sou casca, sou recheio,
Sou liso e certeiro,
Sou áspero e indefinido,
Verbo intransitivo;
Sou interrogação, exclamação, ponto final, poucas vezes ponto e vírgula,
Sou doce e sal,
O ínfimo da partícula,
Sou pele, ossos e alma,
Fogo e água, terra e ar,
Mansidão ou vulcão,
No mar uma vaga sem direção.

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Sem titulos, uma forma de protesto

Poema de Tarso Correa

Será que vale um rio?
Será que vale uma montanha?
Será que vale vidas?
Vale sim um vazio,
Um vale de lama,
Um vale de lágrimas,
Um vale que não é mais um vale;
Um vale sem valer é apenas um rejeito,
Um tanto de dor no peito,
De ver e ter tudo desfeito.
Será que vale?

INTRANSITIVO

INTRANSITIVO - Poema de Tarso Correa Sou casca, sou recheio, Sou liso e certeiro, Sou áspero e indefinido, Verbo intransitivo; Sou in...