Pesquisar este blog

domingo, 14 de maio de 2017

Verdades Puídas

Verdades Puídas - poema de Tarso Correa

A verdade é um pouco das mentiras que nos contam!
Várias incorporei por comodidade,
Outras por ignorância,
Algumas por interesse;
Hoje minha vida é um rosário de contas de meias verdades,
Histórias atadas por fios, que se confrontam e amedrontam;
Ambiguidades sopradas por lábios que sibilam,
Conveniências envoltas em névoas de sedução,
Embalsamadas em papéis de seda da falsa afeição;
A verdade mesclada à mentira,
Atada em ácidas tiras,
Apaga-se das memórias,
Enclausuradas em divisórias,
Do claustro do tempo,
Que tudo apaga, afaga,
Lacrando com a lápide do esquecimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

INTRANSITIVO

INTRANSITIVO - Poema de Tarso Correa Sou casca, sou recheio, Sou liso e certeiro, Sou áspero e indefinido, Verbo intransitivo; Sou in...