Pesquisar este blog

terça-feira, 19 de abril de 2016

Lobotomia social - poema de Tarso Correa

Lobotomia Social

As minorias pelo poder do controle remoto,
Escolhem as meias verdades e mentiras,
E projetam nas telas das retinas da maioria;
São poderes escusos, interesses próprios;
E a boiada segue para o matadouro da consciência,
Neste maremoto de complacência.
E, a rotina dos caras pintadas,
Ao som das panelas,
Nos piscar das luzes,
Volta às filas nos hospitais,
Nas propinas forjadas dos editais,
Acobertados pelos capuzes da impunidade,
Na violência das vilas e suas mazelas,
Nas escolas manietadas formando analfabetos,
Frutos deste vil trajeto;
Assim, segue o mundo nesta cadência da monarquia de filhos e netos,
Projetando seus espúrios domínios do covil de concreto e poder.
Neste país de eterna franquia servil.

PÍLULAS DE LIBERDADE

PÍLULAS DE LIBERDADE - poema de Tarso Correa Cartelas de comprimidos jogados ao chão, De vários gostos e cores que provocam letargia e il...