Pesquisar este blog

segunda-feira, 17 de março de 2014

O grito sussurrado

Poema de Tarso Correa


O grito sussurrado


Bactericida,
Formicida,
suicida,
Fungos,
vírus e bactérias,
Vários mundos.
Aquilo que não se vê,
Não é sentido, incompreendido.
São mofos criados na mente,
De quem não sente,
De quem oprime, não se define.
A queda no vazio,
Um aperto na garganta,
Um grito de socorro,
Silencioso como o cio,
Cala-se no eco da ditadura,
De um sorriso frio estampado nos dentes de louça da dentadura,
Como um gelo a derreter,
No sal da indiferença,
De quem já traz a sentença.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sem titulos, uma forma de protesto

Poema de Tarso Correa Será que vale um rio? Será que vale uma montanha? Será que vale vidas? Vale sim um vazio, Um vale de lama, Um v...